Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/storage/5/55/2a/site1382735168/includes/inc-funcoes.php on line 11
Juízes baianos definem teses para o CONAMAT | Amatra 5
Juízes baianos definem teses para o CONAMAT
16 de março de 2014
Os juízes do Trabalho da Bahia definiram 14 teses para apresentar no Conamat (Congresso Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho), que será realizado em Gramado (RS), de 29 de abril a 2 de maio. A definição das teses saiu depois de um dia inteiro de debates no Pré-Conamat, organizado pela Amatra5 e EJUD5 (veja a relação completa abaixo). O evento aconteceu nesta sexta-feira, dia 14, no auditório do Fórum do Comércio.

O Pré-Conamat foi aberto pela presidente da Amatra5, juíza Andréa Presas, que deu as boas vindas e lembrou que pela primeira vez o Conamat terá a participação da sociedade civil nas discussões. Em seguida, chamou o diretor de Prerrogativas da Anamatra, o juiz Guilherme Guimarães Feliciano, que expôs dois subtemas do Conamat: a formatação da carreira jurisdicional em face dos desafios contemporâneos e a democratização do Poder Judiciário.  

O magistrado fez uma explanação fundamentada em conceitos jurídicos, mas sempre dando exemplos de sua realidade em São Paulo. Começou afirmando que a independência da magistratura é fundamental para a democracia e que a própria categoria precisa criar mecanismos para escolher os seus dirigentes. Ele acredita na ampliação do colégio eleitoral na magistratura do Trabalho, é só uma questão de tempo.

Ressaltou, entretanto, que o modelo de democracia no Judiciário não pode ser o mesmo do legislativo, mas sim de escolha interna, na qual os dirigentes devem ser definidos pelo conjunto de juízes, tanto do primeiro quanto do segundo grau.

Destacou ainda que se os magistrados fossem eleitos e não submetidos a concurso de conhecimento técnico para exercer a função, as minorias seriam prejudicadas, pois haveria uma “ditadura da maioria”.

O juiz Guilherme Guimarães Feliciano abordou ainda a questão das metas numéricas impostas pelo CNJ aos magistrados, pois segundo ele o cumprimento desses prazos não garante a efetiva aplicação da Justiça. “Temos lutado por essa causa e a Amatra5 tem dado sua contribuição para que haja uma maior racionalidade nesse processo, pois cada processo tem sua especificidade. Precisamos buscar outros modelos de gestão”.  

Trabalho Decente

O Pré-Conamat teve ainda um terceiro painel, intitulado: “Nós, os juízes, vistos por ela, a sociedade”. A expositora foi a advogada Patrícia Lacerda de Lima (foto), coordenadora da Agenda Bahia do Trabalho Decente e assessora especial da SETRE.

Esse tema teve uma grande participação dos juízes, que destacaram a importância dessa aproximação com a sociedade para a efetivação de um trabalho decente. Patrícia deu seu depoimento sobre a importância da presença do juiz nas diversas comissões, tanto na parte técnica quanto na contribuição pela vivência dos casos do dia a dia. 

Segundo informou Patrícia, desde 2008 que a Amatra5 participa do Comitê Gestor do Trabalho Decente. Além disso, a OIT tem replicado a experiência baiana em outros estados e até em outros países, dado o sucesso da iniciativa. Ela citou ainda os diversos programas e comissões das quais os juízes participam, como o TJC, as caravanas pela erradicação do trabalho infantil, o Funtrad e outros. 

Depois dos painéis, foram formadas três Comissões Temáticas correspondentes aos subtemas para a elaboração de teses individuais e coletivas. Em seguida foi realizada uma plenária para a definição dos temas que seriam aprovados e os relatores.



Teses aprovadas:

Comissão 1 – A formatação da carreira jurisdicional em face dos desafios contemporâneos

Avaliação qualitativa – Relator: Juiz Paulo Temporal

Valorização da Magistratura – Relator: Juiz Rafael Pereira

Especialização de Varas - Relator: Juiz Murilo Sampaio

 

Comissão 2 – A Democratização do Poder Judiciário

Participação de Juízes de Primeira Instância como Juízes Auxiliares na Presidência e Corregedoria do TRT - Relatores: Juízes Guilherme Ludwig e Ana Cláudia Scavuzzi

Possibilidade de a Amatra propor alteração regimental diretamente ao Pleno do TRT - Relator: Juiz Rafael Pereira

Participação necessária dos juízes de Primeira Instância nas Comissões não permanentes do TRT com previsão no regimento interno – Relatora: Juíza Angélica de Melo

Eleição Direta para Diretor do Fórum - Relatora: Juíza Renata Gaudenzi

Eleição Direta para Diretor e Vice-Diretor da Escola Judicial com a participação dos Magistrados de Primeiro Grau : Relatora: Juíza Andréa Presas

Provimento de Vagas do Quinto – Relator: Juiz Agenor Calazans

 

Comissão 3 - Nós, os Juízes, vistos por ela, a sociedade

Parcerias Institucionais - Relatora: Juíza Rosemeire Fernandes

Consciência Social - Relatora: Juíza Rosemeire Fernandes

Participação nos Cursos de Direito - Relator: Juiz Agenor Calazans

Implantação do Programa TJC (Trabalho, Justiça e Cidadania) em todas as Amatras – Relatora: Juíza Dorotéia Azevedo

As atividades de Responsabilidade Social e Promoção da Cidadania integram a formação continuada dos Magistrados Trabalhistas - Relatora: Juíza Dorotéia Azevedo
MAIS LIDAS

enviar

ENDEREÇO

Rua Miguel Calmon, nº 285,
Edifício Góes Calmon, 11º andar,
CEP 40.015-901,S
Salvador - Bahia - Brasil

TELEFONE

Tel.: 71 3326-4878 / 3284-6970
Fax: 71 3242-0573

AMATRA5
Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 5ª Região
AMATRA5
© 2013 - AMATRA 5. Todos os Direitos Reservados
Agência NBZ - estratégia digital